comentário 0

1.1

Morte súbita em ratos de laboratório: Um modelo animal de depressão?

R. D. Porsolt, Ph.D (Unité de Neuropharmacologie, Centre de Recherche Delalande, Rueil-Malmaison, France)

RESUMO

Ratos colocados em uma situação de elevado stress associado à natação frequentemente morrem em questão de minutos. Sugere-se que a morte se deve a desespero experimentalmente induzido. O presente artigo descreve procedimentos que permitem a indução rápida e confiável da morte súbita em ratos de laboratório e indica que quatro drogas psicoativas testadas (imipramina, d-anfetamina, clorodiazepoxida e clorpromazina) foram incapazes de afetar o tempo de sobrevivência. Conclui-se que o procedimento não é útil para a detecção de antidepressivos potenciais ou outros tipos de agentes psicotrópicos.

Palavras-chave

morte súbita; modelo animal de depressão; drogas psicoativas

Recebido: 16 de janeiro 1980; Aceito: 23 de abril 1980

Drug Development Research, Vol 1, n. 3, p.229-233.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s